Saiba como fidelizar clientes de seguros por meio de 6 estratégias

venda de seguros

Antes de pensar sobre como fidelizar clientes é preciso refletir a respeito da importância de práticas voltadas para alcançar esse objetivo. Se considerar que toda a apólice tem um vencimento, que a renovação depende de um bom relacionamento e da manutenção da confiança entre o cliente e a corretora, já terá um motivo suficiente para se dedicar à fidelização.

No entanto, as motivações de uma corretora vão além, especialmente porque clientes fiéis fazem indicações, dão depoimentos positivos, fazem boas avaliações e são potenciais contratantes de proteções maiores e mais variadas.

Sendo assim, continue a leitura e conheças as estratégias mais eficientes para conseguir fidelizar clientes!

1. Baseie-se em dados

É muito comum que a fidelização de clientes seja abordada como uma estratégia de ações pontuais, como fazer contato com o cliente após a venda, enviar uma mensagem de aniversário, oferecer produtos adicionais e assim por diante.

Todos esses atos são importantes e eficientes. No entanto, as ações de marketing, como as de fidelizar clientes, começam muito antes delas: no levantamento de informações sobre o cliente e sobre a jornada de compra dele.

Se você conhece detalhadamente o modo como seu público pesquisa, compra e renova seguros, pode elaborar processos e táticas de acordo com o comportamento observado, o que melhora a experiência de compra, o relacionamento e a fidelização.

É preciso também conhecer os hábitos, preferências e necessidades do cliente para que você possa elaborar um modelo de atendimento capaz de fidelizá-lo.

2. Use tecnologia como modo de fidelizar clientes

Parte desse sistema de atendimento depende da tecnologia. Uma simples cotação de seguro pode ser feita com facilidade em um sistema de multicálculo, o que agiliza o processo e melhora o atendimento. Como consequência, você conquista a preferência do consumidor, que assim é fidelizado.

Além disso, as pessoas mudaram os seus hábitos com o advento dos smartphones. Elas se conectam de qualquer lugar, a qualquer momento e por vários meios, como plataformas, aplicativos, mensagens, redes sociais e sites.

Por isso, esperam que você possa atendê-las em diversos canais, com agilidade. Assumir o controle dessas tecnologias é fundamental para garantir que, no momento da renovação, o cliente saiba que não precisar passar por uma maratona complexa para conseguir uma apólice nova.

3. Estruture o atendimento

A tecnologia ajuda a estruturar o atendimento, mas não totalmente. Entre as ações importantes para favorecer a fidelização está o acompanhamento e o auxílio nos passos necessários em caso de sinistro, por exemplo.

Os recursos tecnológicos podem ajudar a recuperar mais rapidamente arquivos armazenados, fazer solicitações e gerar novos documentos, porém, o aumento de produtividade resultante não será suficiente para cobrir a falta de pessoal, se ela existir.

Desse modo, estruturar o atendimento implica em garantir que todos os recursos necessários estejam à disposição no momento ideal e na medida necessária. A participação dos corretores em cursos específicos, por exemplo, é outra medida que ajuda a estruturar a corretora, garantindo que ela possa contar com uma equipe mais produtiva e capaz de atender as demandas dos clientes.

4. Invista na gestão de relacionamento

Um bom sistema de gestão do relacionamento com o cliente é um dos recursos indispensáveis para tal estrutura. Essa atividade é importante porque trabalha com informação, além de indicadores e práticas efetivas de fidelização.

Com o histórico de contatos armazenado e dados diversos sobre o cliente, é possível realizar a programação, automatização de contatos com prospects e fica mais fácil fazer ações de pós-venda e upselling, por exemplo.

O upselling é uma técnica usada para oferecer produtos melhores para os clientes. Além de aumentar as vendas, essa prática favorece a fidelização porque os compradores ficam mais contentes.

Digamos que uma ação dessas estimule o cliente a aumentar a cobertura dele ou a contratar um serviço adicional, como carro reserva no caso de seguro de automóveis ou de serviços de consertos, no caso de seguros residenciais. Em ambas situações, ele contará com um produto melhor, o que pode evitar incômodos e favorecer a fidelidade.

O cross-selling é outra prática bastante efetiva e recomendada para a fidelização. Em vez de oferecer o upgrade de um mesmo produto, a ideia é ofertar um item adicional, como um seguro residencial para quem tem um de vida e vice-versa.

5. Acompanhe o nível de satisfação

Um bom feedback é como mágica de eficiência para a fidelização. É preciso monitorar a satisfação do cliente e saber ouvi-lo para compreender os problemas que ele enfrenta depois de contratar um seguro.

Além de poder tomar medidas que evitam esses incômodos, também é possível identificar oportunidades ao levantar os aspectos que mais contribuem para a melhora da satisfação. Em outras palavras, essas pesquisas, as conversas com o cliente, a avaliação de reclamações e o acompanhamento de outros indicadores permitem conhecer o que fideliza e o que afasta os clientes.

Com essa informação em mãos, fica mais fácil resolver problemas e potencializar oportunidades.

6. Atue com segmentação

Uma das grandes dificuldades da atualidade é conseguir entregar serviços personalizados e, ao mesmo tempo, trabalhar com grande capacidade de escalar o produto. Um dos modos de alcançar esses dois objetivos é a partir da segmentação.

Essa estratégia consiste em desenvolver um serviço elaborado para nichos de mercado específicos, como apenas os de determinada profissão, clientes de uma região, um porte único etc.

Para entender melhor, digamos que você decida se especializar no atendimento de seguros para médicos ou outros profissionais liberais. Além de entender as necessidades específicas deles, pode direcionar suas ações promocionais, o que facilita o reconhecimento da sua marca e promove o respeito a ela.

Para concluir, é preciso mencionar que fidelizar clientes é muito mais do que uma opção. Uma aposta contrária a esse tipo de objetivo prejudica o percentual de renovações, fator que pode inviabilizar o crescimento da corretora. Afinal, é muito difícil crescer apenas com clientes novos.

Uma corretora que consiga um número regular de novos clientes todos os anos e mantém a carteira, cresce sistematicamente, mas se não souber como fidelizar clientes, pode passar muito tempo apenas repondo o que perde e não sair do lugar. Portanto, a fidelização é fundamental, bem como uma gestão de seguros eficiente.

Gostou do post e quer aprender mais a respeito da fidelização? Confira nossa postagem complementar sobre como fazer uma gestão de seguros eficiente!

Comente e Compartilhe