Como ser empreendedor: veja aqui tudo o que você precisa saber

como ser empreendedor

Saber como ser empreendedor não é algo que descobrimos da noite para o dia. É preciso dedicação, conhecimento e comprometimento para assumir esse desafio. Como compensação e por ser uma atividade de risco, ela é extremamente atrativa do ponto de vista dos benefícios que oferece depois que se alcança o sucesso.

De outro lado, exige atenção e rigor com relação a alguns procedimentos, análises e cuidados, que são indispensáveis para minimizar os riscos e potencializar as oportunidades. Neste post, você terá acesso as principais informações que precisa considerar. Confira e aproveite!

Quais as vantagens de ser um empreendedor?

É comum encontrar relatos e opiniões que relacionam a autonomia e o tempo livre como vantagens do empreendedorismo. Contudo, a verdade é que empreender pode diminuir o seu tempo livre, dependendo do que você resolver fazer e de como organizará o seu negócio.

Apesar da liberdade para definir o seu horário de trabalho, é preciso fazer isso de modo que garanta que o empreendimento tenha sucesso, o que pode exigir algumas horas a mais de dedicação, principalmente no início das atividades. 

Desse ponto de vista, existem limites para a autonomia de decisão de um empresário. Além disso, há responsabilidade sobre as pessoas contratadas, o serviço entregue e o próprio negócio.

No entanto, nada do que estamos relacionando deve ser motivo de desmotivação, pois os ganhos superam toda a necessidade de dedicação e esforço de superação para quem tem natureza empreendedora.

O empreendedor gosta desse desafio e o assume porque deseja ter domínio sobre sua própria vida — ainda que saiba que existem limitações nesse sentido. Ademais, ele tem prazer em empreender em busca de uma condição melhor para si mesmo, seus colaboradores, sua família e até para a sociedade.

Muitos dos melhores empreendedores mantêm um forte desejo de realização no coração e querem construir algo de que se orgulhem. Por isso, a grande e fundamental vantagem do empreendedorismo é poder dar voz a esse espírito de realização que, quando aprisionado, limita a felicidade de quem vive com essa expectativa.

Ao mesmo tempo, também é possível que você queira empreender sem viver todo o estresse desse desejo mais ambicioso. Muitos aposentados começam um negócio em idade mais avançada como forma de se manterem ativos e de aproveitarem o conhecimento que acumularam, por exemplo. 

Nessa situação, também é perfeitamente possível planejar um modelo de negócio adequado, que ajude a complementar a renda, não necessite de muito investimento e tampouco de um trabalho tão desgastante. Desse modo, essa é outra grande vantagem: poder adaptar o negócio ao seu modo de vida

Quais são as características de um empreendedor?

Antes de começar a investir é importante se autoavaliar para definir se essa é uma atividade para você. Desse ponto de vista, considere que os próximos tópicos não são uma lista de pré-requisitos a cumprir, mas apenas uma relação de características comuns aos bons empreendedores.

Alguns empreendedores têm todas elas, outros, algumas, mas nenhum deles tem tendência a desistir do seu sonho. Essa é a característica mais marcante do perfil ideal, o que significa que, se perceber que não há um número suficiente de hábitos e comportamentos condizentes com quem quer empreender, deve-se perguntar: o que posso fazer para desenvolver o que me falta?

Disciplina

Ter disciplina e ser organizado é importante para o empreendedor cumprir compromissos e organizar o negócio. Sem um bom controle financeiro e muita racionalidade nos gastos, por exemplo, a empresa pode facilmente comprometer a lucratividade.

Do mesmo modo, ocorre com a qualidade, a experiência do cliente, o atendimento e cada detalhe que ajuda a gerar valor para o consumidor, que é o que garante o sucesso do negócio.

Interesse pela realidade do seu público

Muitas pessoas começam o negócio como usuários, ou seja, elas desenvolvem um modelo de atendimento, um produto e um serviço de acordo com suas próprias expectativas de qualidade, seus desejos, necessidades e visão da realidade.

No entanto, ninguém compra o suficiente do próprio negócio ao ponto de sustentá-lo, não é mesmo? Para que ele seja viável, deve ser atrativo para um número razoável de consumidores, o que implica em trocar a visão de quem usa para a de quem entrega: o empreendedor.

Desse ponto de vista, quem empreende precisa da capacidade de enxergar com os olhos do cliente, de forma a desenvolver o negócio de um modo que agrade e encante os potenciais compradores.

Conhecimento

Pode parecer que é muito fácil administrar uma empresa, mas mesmo um pequeno negócio depende de um gestor que entenda de finanças, logística, vendas, produção e cada setor do negócio.

Isso não significa que você precisa se formar em administração, engenharia ou qualquer outra área. Alguns cursos voltados para pequenos negócios são ótimos e suficientes, pois ensinam teorias e técnicas práticas adequadas aos empreendimentos de menor porte.

Se preferir estudar sozinho, uma boa dica é o livro O segredo de Luísa, de Fernando Dolabela. Ele conta a estória de Luíza e toda sua trajetória como empreendedora de um pequeno negócio de doces — inspirado pela receita de goiabada de sua tia.

Humildade

Uma certeza ao empreender é que você vai errar em algum momento. Se tomar as medidas corretas, serão pequenos erros, mas do contrário, pode até prejudicar o negócio de forma definitiva. 

A humildade é essencial para ouvir as observações construtivas que fizerem sobre sua empresa, especialmente quando partirem dos clientes. Então, uma reclamação de um cliente é sempre uma oportunidade de melhorar e investigar mais a fundo o que pode desagradar vários outros compradores. 

Por isso, é fundamental trabalhar com a consciência de que será preciso rever posições, adaptar-se e aprimorar constantemente. 

Segurança

A humildade não pode significar insegurança. Por natureza, o empreendedor tem um espírito persistente e entusiasmado na busca de realizar seus objetivos estratégicos fundamentais.

Isso significa que você deve buscar equilíbrio entre a humildade e a segurança, para não insistir muito tempo no que não tem futuro, nem desistir rapidamente do que precisa de alguns ajustes para funcionar.

Autogerência

Como empreendedor você é seu chefe, por isso, precisa desenvolver a capacidade de gerenciar a si mesmo, definindo como usar o seu tempo de modo otimizado, quais tarefas fazer e quais delegar, por exemplo. 

Os melhores empreendedores sabem dividir muito bem o tempo entre trabalho, família, lazer e atividades como os exercícios físicos. Aliás, movimentar o corpo ajuda a manter o vigor corporal e a agilidade mental.

Perfil inovador

Você não precisa de uma grande revolução inovadora, pois a inovação consiste em obter sucesso por meio de uma nova forma de resolver o problema do cliente. Um sistema de pagamento diferenciado, uma nova forma de fazer marketing, vender ou mesmo comprar podem gerar grandes inovações se gerarem um valor superior para o seu público.

Liderança

Os grandes empreendedores têm uma enorme habilidade de engajar as pessoas em torno de um propósito comum. Isso não significa que existe um padrão de liderança a ser seguido, mas que você precisa encontrar o seu próprio modo de liderar.

Se sua equipe confiar que o seu comando pode ajudá-los a desenvolver melhor deles mesmos e fazer com que o negócio prospere de modo a favorecer todos os envolvidos, vão se engajar e comprometer em torno da missão, dos princípios e valores estrategicamente importantes.

É possível empreender mesmo depois de se aposentar?

Essa é, sem dúvidas, uma pergunta que muitos aposentados se fazem, especialmente porque o mercado de trabalho nem sempre é receptivo depois de certa idade. 

Eventualmente, algumas mudanças podem gerar estímulos para a contratação, o que ocorreu quando alteraram regras nas aposentadorias para quem quer se manter no mercado, permitindo uma negociação mais livre entre o empregador e o aposentado.

De outro lado, ao empreender depois de se aposentar, você começa uma nova atividade sem depender de ninguém. Afinal, não há nenhuma limitação legal para isso e você pode, quem sabe, encontrar um modo de vender aquilo que você tem e os trabalhadores mais novos ainda não conseguiram: experiência.

Além disso, ninguém melhor do que um aposentado para desenvolver serviços para quem está na mesma situação. Como beneficiário do INSS, você conhece os problemas que enfrenta no dia a dia e das dificuldades que passou para se adaptar à nova vida.

Além disso, você tem a vantagem de ter uma renda segura para o seu sustento. Não precisar tirar dinheiro do empreendimento logo no primeiro mês é uma boa vantagem, pois permite pensar no longo prazo.

Como começar um empreendimento?

Saber por onde começar fica fácil depois que você entende a lógica dos negócios e desenvolve um planejamento. Confira os tópicos seguintes!

Levante informações

Levantar informações sobre o seu público, a concorrência e os seus fornecedores é um dos passos mais importantes para começar o seu negócio. Conhecer o seu público ajuda a entender os problemas com os quais eles convivem e, com base nessa informação, elaborar uma solução que seja atrativa.

Já a concorrência você precisa conhecer para saber como se posicionar e se diferenciar. Além disso, você pode aproveitar boas ideais, quando identificá-las. Isso não significa que você precisa copiar a concorrência, pois o ideal é aprimorar as boas práticas e iniciativas.

Os fornecedores também são importantes porque funcionam como um braço da sua empresa. Se eles não entregarem qualidade, no prazo certo e no preço ideal, os resultados serão comprometidos.

Teste o mercado

Um bom empreendedor logo percebe que quem define o que é qualidade e um serviço ideal é o consumidor. Por isso, testar o seu produto, seu modelo de negócios e os seus serviços é tão importante.

Com base nas reações e depoimentos dos consumidores, você pode identificar o que precisa ser aprimorado, o que deve ser descartado e o que precisa ser evidenciado.

Elabore um planejamento

Um bom planejamento é melhor forma de organizar suas estratégias, objetivos e as tarefas a serem cumpridas. Procure determinar prazos, responsáveis e um bom orçamento.

Caso sinta dificuldades, procure ajuda ou busca e conhecimento específico sobre como fazer um planejamento estratégico. O Sebrae, muitas escolas de treinamento e empresas de consultoria oferecem essas possibilidades.

Use ferramentas adequadas

Existem várias ferramentas tecnológicas e metodológicas para facilitar o seu trabalho. Elas automatizam procedimentos e melhoram a sua produtividade, além de oferecer subsídio para analisar suas estratégias e os seus processos.

Metodologias como CANVAS e o Design Thinking são ótimas para elaborar o seu modelo de negócio e desenvolver novos produtos ou serviços, respectivamente.

Faça um orçamento

Garantir os recursos necessários para que o seu negócio sobreviva nos primeiros meses e investir o necessário para sua empresa se tornar conhecida, são exemplos do que é fundamental para a saúde financeira e o sucesso do empreendimento. Quanto maior a precisão em prever essas necessidades de investimento, maiores as chances de sucesso.

Atraia talentos 

Uma empresa é essencialmente feita de pessoas. Colaboradores, fornecedores e parceiros talentosos, quando unidos por um propósito em comum, dificultam muito o trabalho da concorrência. Aposte nisso!

Meça os resultados 

Medir resultados por meio de indicadores de desempenho é outra tarefa importante para identificar os aspectos que precisam ser melhorados. Isso permite o aprimoramento constante os seus processos, métodos e estratégias — o único modo de alcançar a excelência.

Escale o negócio

Depois de corrigir os pontos fracos observados ao ponto de garantir competitividade e lucratividade, você pode expandir o negócio.

Quais erros comuns devem ser evitados ao empreender?

O erro mais fatal e comum ao empreender é achar que nada pode dar errado. Na verdade, é muito difícil que não ocorram surpresas e imprevistos na execução de um projeto empresarial. Principalmente, porque nem todas as variáveis estão sobre o nosso controle, por exemplo, novas leis e tecnologias podem mudar o mercado e exigir adaptações.

Outro problema costuma ser o de achar que não é preciso buscar conhecimento. Aprender técnica de vendas e negociação, por exemplo, é fundamental para qualquer empreendedor. Lembre-se: os melhores empreendedores são humildes desse aspecto.

Além disso, é comum que ocorram investimentos superestimados. Por exemplo, que sejam comprados computadores com uma configuração muito além do que a empresa precisa ou equipamentos muito maiores do que ela necessita.

O contrário também pode acontecer, ou seja, subestimar a necessidade de investimentos, de número de colaboradores e da estrutura como um todo. O teste de mercado, com uma operação reduzida em tamanho, também tem a função de ajudar a estimar melhor as necessidades.

Como organizar as finanças para começar a empreender?

Além de garantir a saúde financeira da empresa, o setor de finanças é fundamental na geração de relatórios que permitam análises embasadas para uma boa tomada de decisões. Por isso, é preciso controlar as finanças com muito mais critério que fazemos com o orçamento doméstico, ainda que a lógica seja parecida em qualquer planejamento financeiro.

Em ambos os casos, cada despesa e necessidade de investimento precisa ser considerada, registrada e processada de modo a evitar surpresas e garantir um controle preciso.

MEI ou pequena empresa: qual opção vale mais a pena?

Se você tiver algum conhecimento de processos de contabilidade não terá dificuldade de abrir uma MEI. A vantagem de uma MEI é a simplificação dos procedimentos legais e da cobrança de impostos, que é reduzida a uma taxa mensal fixa.

No entanto, é preciso verificar se sua atividade está entre aquelas autorizadas a funcionar como MEI. Além disso, existe um limite de faturamento anual. Superado o teto de faturamento ou não se enquadrando em umas das atividades autorizadas, será preciso abrir uma empresa micro ou pequena. Nesse caso, é preciso contratar um contador para fazer a contabilidade e orientá-lo nos demais detalhes.

Agora que você sabe como ser empreendedor, o importante é começar, buscando conhecimento ou levantando as informações iniciais. Afinal, protelar não combina com empreender. Se essa for a sua decisão, boa sorte e sucesso!

Mas não se esqueça de buscar conhecimento sempre! Por isso, assine a nossa newsletter para receber conteúdo relevante diretamente em sua caixa de entrada!

Comente e Compartilhe