Passo a passo para você saber como tirar CNIS

como tirar CNIS

Muitas pessoas prestes a se aposentar ficam preocupadas com a quantidade de documentos que precisam juntar para dar entrada no benefício. Para tornar tudo mais simples, o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) possibilita que o reconhecimento de direitos previdenciários seja automático. Mas afinal, como tirar CNIS?

Essa é a dúvida de muita gente. Antes de tudo, é importante ressaltar que o documento concentra dados relativos a remunerações, contribuições e vínculos à Previdência Social. Por isso, todo segurado precisa entender melhor como funciona esse extrato e de que forma tirá-lo.

Neste post, vamos mostrar para que serve o CNIS, quando usá-lo e qual é o passo a passo para emiti-lo diretamente pelo portal Meu INSS. Continue a leitura para ficar por dentro do assunto!

Entenda melhor o que é o CNIS

O Cadastro Nacional de Informações Sociais está ligado ao Número de Identificação Social (NIS), gerado pela Caixa Econômica Federal e usado para que a pessoa seja identificada e tenha acesso a benefícios sociais, como o Bolsa Família e a aposentadoria.

Ele funciona como se fosse um relatório de informações do trabalhador que armazena todos os dados, vínculos empregatícios, remunerações, contribuições e recolhimentos no nome dessa pessoa. Por essa razão, ele é um documento bastante importante. É possível que você também o conheça como “extrato previdenciário” ou “extrato CNIS”.

Esse extrato é usado para comprovar a conexão do segurado com a Previdência Social e confirmar os valores e o tempo de contribuição de cada trabalhador. Sendo assim, cada vez que alguma pessoa precisar utilizar os serviços do INSS, ela pode apresentar o documento para validar a regularidade de sua situação perante o órgão.

Desse modo, todo segurado do sistema da Previdência Social tem direito a ter acesso ao CNIS. Ele é utilizado como registro comprobatório para dar entrada em alguns dos serviços do INSS, como a aposentadoria.

Confira o passo a passo de como tirar CNIS

É possível tirar o CNIS de diversas formas. O contribuinte pode fazer isso presencialmente, em uma agência do INSS, em algumas agências bancárias ou pela internet, no portal Meu INSS. Se o trabalhador optar por ir na agência do INSS, deve levar seus documentos pessoais (RG e CPF) e solicitar a consulta. 

Trabalhadores com conta-corrente na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil podem conseguir acessar algumas informações do CNIS. Nesses casos, é preciso:

  • no site da Caixa Econômica Federal, clicar em “FGTS e Serviços ao Cidadão” e, em seguida, em “Extrato Previdenciário”;
  • já no internet banking do Banco do Brasil, selecionar “Conta-Corrente”, depois “Previdência Social”. Nesse campo, deve-se informar o número do PIS para conferir o CNIS.

Consultar e emitir o CNIS pelo portal oficial da Previdência, o Meu INSS, é uma opção mais rápida, prática e segura. O acesso pode ser feito tanto por um computador como pelo celular. Se você não tem registro no sistema ainda, será preciso, primeiramente, criar um. Entenda como fazer isso:

  • entre no site do Meu INSS e escolha a opção “entrar” e depois “login”. Nela, você será levado a uma outra página na qual o botão “crie sua conta” aparecerá;
  • para fazer o cadastro, o trabalhador deve inserir CPF, nome completo e informações para contato, como telefone celular e e-mail. Aceite os termos e políticas do site e clique em continuar;
  • em seguida, o portal realiza uma validação dos seus dados, que é feita em vários passos e de diferentes formas. Na primeira página de confirmação, você precisa escolher, dentre algumas alternativas, a opção correta que informa o dia e o ano em que nasceu e também o primeiro nome da sua mãe;
  • depois, mais uma página de validação aparecerá. Dessa vez, é necessário selecionar o nome correto de uma empresa onde tenha trabalhado, dentre outras que estarão listadas;
  • no próximo passo, o segurado responde se já recebeu algum tipo de benefício nas datas que forem apresentadas;
  • na página adiante, ainda validando os dados, selecione o valor que corresponde à última contribuição que você fez para a Previdência Social;
  • continuando, escolha o ano em que foi contratado no seu último emprego com carteira assinada;
  • para finalizar a validação, aponte o ano em que contribuiu com o INSS pela última vez;
  • com a validação concluída, você pode, agora, criar uma senha para ter acesso ao portal Meu INSS.

Vale ressaltar que as perguntas listadas no passo a passo acima podem mudar, a depender da data em que você fizer sua consulta. De qualquer forma, todo o conteúdo usado na verificação é baseado no histórico do trabalhador, logo, dentre todas as alternativas apresentadas, lembre-se de que apenas uma estará correta.

Porém, mesmo que se confunda e forneça uma ou outra resposta de forma equivocada, o sistema permitirá que crie a senha no final do processo. Uma vez criado o cadastro com segurança, você poderá logar no portal do Meu INSS.

Para saber como tirar CNIS nesse sistema, localize e clique, no menu à esquerda, na opção “Extrato de Contribuições (CNIS)”. Em poucos passos, você conseguirá visualizar o documento com seu histórico de benefícios e contribuições. Para extraí-lo, basta salvar em formato PDF para que fique armazenado em seu computador ou celular.

Como você percebeu, tirar o CNIS pela internet é bem simples. O ideal é fazer isso com antecedência, pois, se algum dado cadastral for registrado de forma incorreta, o trabalhador terá a oportunidade de identificar erros a tempo e retificar esse documento para comprovar sua contribuição.

O Cadastro Nacional de Informações Sociais é um dos muitos documentos fundamentais para o contribuinte do INSS. Afinal, ele garante que seu registro fique no sistema sem falhas e não comprometa suas solicitações e o recebimento de seus benefícios no futuro. Por isso, é preciso saber como tirar CNIS. Além de fácil e gratuito, o processo pode ser feito pela internet em poucos cliques.

Gostou de aprender como tirar CNIS? Então, aproveite a visita ao blog para descobrir, agora mesmo, quais são todas as funcionalidades do Meu INSS!

Comente e Compartilhe