Confira agora as etapas que envolvem o empréstimo consignado do INSS

empréstimo consignado inss

O empréstimo consignado INSS é um modelo de crédito vantajoso em razão da facilidade, dos juros mais baixos e dos prazos mais longos, o que também aumenta o valor máximo concedido.

Contudo, por se tratar de um sistema diferenciado, muitas pessoas têm dúvidas sobre como ele funciona e ficam ansiosas aguardando o resultado de suas solicitações.

Para acabar com essa falta de informação e para que você saiba tudo o que precisa para evitar abusos e inconvenientes, preparamos este texto. Leia com atenção e tire todas as suas dúvidas.

Como funciona o crédito consignado?

crédito consignado é muito simples e fácil de entender, basta concentrar-se em suas diferenças em relação às alternativas convencionais e compreender a lógica principal de seu funcionamento.

Sendo assim, saiba que o objetivo desse tipo de benefício financeiro é usar da garantia de pagamento, oferecida por uma instituição como o INSS, e revertê-la em favor do aposentado ou pensionista.

Por isso, quando um crédito é concedido, o pagamento de cada parcela é descontado do próprio benefício. Ou seja, no lugar de pagar o beneficiário para que ele quite o débito junto à instituição financiadora, o valor é pago para ela diretamente pelo INSS.

Ao ter uma garantia de recebimento sólida e confiável, é possível trabalhar com juros mais baixos e condições mais favoráveis. Mesmo assim, existem regras elaboradas para evitar problemas e o assédio aos aposentados, coibido continuamente.

Algumas regras do empréstimo consignado

Quem acabou de se aposentar, por exemplo, deve aguardar um período de carência de 6 meses. Essa medida foi tomada justamente em razão de que algumas empresas procuravam os beneficiários do INSS logo que se aposentavam, insistiam exageradamente e os assediavam para contratarem o serviço.

Além disso, o crédito consignado do INSS só é concedido para quem recebe um benefício regular e definitivo da previdência. Isso significa que trabalhadores afastados temporariamente, por exemplo, não podem contratar esse tipo de empréstimo. É preciso ser aposentado ou pensionista do INSS.

Isso não significa que não existam outras modalidades de empréstimo consignado. Apenas estamos nos limitando a descrever as regras referentes aos créditos concedidos nesse caso. Mas saiba que funcionários públicos e colaboradores de empresas privadas também podem obter esses empréstimos, apenas com algumas diferenças.

Em todos os casos, é fundamental conhecer as regras e verificar se elas estão sendo cumpridas, pois isso é uma garantia de que você não está sofrendo uma tentativa de qualquer tipo de golpe. Afinal, como toda atividade do setor financeiro, essa área também atrai pessoas mal-intencionadas. Assim, tomar as devidas precauções é garantia de não ter nenhum problema.

Etapas de contratação do empréstimo consignado do INSS

As etapas de contratação podem sofrer pequenas alterações de instituição para instituição, mas as principais não mudam, pois dependem dos procedimentos determinados no INSS, que são padronizados e não podem ser alterados.

Por isso, podemos relacionar os mais importantes para auxiliar no entendimento do mecanismo de aprovação e evitar que você fique na expectativa de uma resposta e sem a informação que precisa.

Etapas prévias

Antes que o seu contrato seja enviado ao INSS, existem etapas prévias que precisam ser cumpridas até mesmo para levantar e registrar as informações a serem transmitidas. Por isso, o primeiro passo é preencher um formulário de solicitação, que pode ser feito de forma online.

Depois disso, você receberá uma proposta detalhada e poderá conferir todas as regras de contratação, incluindo os juros, o prazo de pagamento e o valor, pontos principais a serem verificados. Ao concordar com as condições oferecidas, será preciso formalizar a contratação.

Em outras palavras, é nesse momento que os detalhes combinados verbalmente são especificados no contrato de concessão de crédito, que precisará ser lido e assinado.

Envio das condições ao INSS

Cumpridas as etapas iniciais, será preciso enviar o documento para o INSS. Em seguida, todas as informações que você declarou serão confirmadas. Por isso, é muito importante informar os dados reais, já que qualquer divergência impedirá a aprovação.

Essa confirmação envolve desde idade até renda, natureza do benefício e outras informações sobre pagamentos. E é especialmente com esses dados que é preciso ser cuidadoso com a veracidade das informações.

Se você tiver alguma dúvida, informe a pessoa responsável pelo processo, pois apenas ela poderá orientá-lo sobre como confirmar as informações que você considerar duvidosas. Ao fazer isso, evita-se que o processo demore mais do que o tempo programado.

O valor do seu benefício também é muito importante nessa hora, uma vez que o limite do empréstimo e o prazo de pagamento correspondem ao percentual que as parcelas representam no seu pagamento mensal.

Averbação do contrato

Validados os dados, o contrato será averbado. Isso significa que o valor correspondente às parcelas será reservado para o pagamento no sistema do INSS. Desse momento em diante, o órgão previdenciário informa legalmente que passará a efetuar o pagamento do benefício com o valor da parcela descontado, sendo o saldo enviado para a instituição que concedeu o empréstimo e descontado do valor total a ser pago.

Liberação do empréstimo

Até aqui, as informações exigidas eram essenciais para que a instituição financeira pudesse liberar o crédito consignado. Afinal, a segurança de receber os pagamentos devidos, reforçada pela averbação, é o que permite ofertar condições melhores para quem contrata o empréstimo.

Sendo assim, a instituição de crédito vai conferir a averbação, os outros dados do contrato e, em alguns casos, fazer a consulta da situação de crédito do solicitante. Ainda assim, a inclusão nos órgãos de proteção ao crédito, como o SPC e o SERASA, não é um problema de contratação.

Desconto das parcelas

Após a liberação, o dinheiro é creditado diretamente na conta corrente — que precisa estar em seu nome. Durante a vigência do contrato, os valores serão descontados mensalmente dos seus proventos previdenciários.

Por fim, é importante assegurar que seja possível acompanhar os procedimentos do seu empréstimo consignado INSS, se desejar contraí-lo. Para isso, certifique-se de estar lidando com uma instituição credenciada, com endereço fixo e canais de atendimento de fácil acesso. O processo costuma ser mais rápido que o de um crédito convencional, mas você se sentirá mais tranquilo se tiver como verificar o andamento — caso precise.

Além disso, mantenha-se informado sobre novas regras e outros detalhes sobre o assunto. Para conferir todas as nossas dicas, acesse nossas páginas no Facebook e no Twitter.

Comente e Compartilhe