Aprenda a fazer uma gestão de seguros eficiente 

gestão de seguros

A gestão de seguros é uma excelente tática de fidelização e de melhora da satisfação de seus clientes. Basicamente, ela se trata de um modo de olhar para a sua operação com o objetivo de oferecer um serviço encantador e eficiente.

E ao mesmo tempo em que é um diferencial, esse tipo de ação se caracteriza cada vez mais como uma atitude fundamental. Afinal, se você não adotá-la, os seus concorrentes o farão. Por isso, confira nossas dicas e saia na frente!

O que é gestão de seguros?

A gestão de seguros é um conjunto de processos da corretora que permite gerenciar as apólices, o relacionamento e a proteção dos seus clientes. Cada detalhe da rotina de trabalho diária é um componente que pode facilitar ou dificultar os processos envolvidos, desde o atendimento inicial até o termino do contrato.

Por que uma boa gestão é importante?

O grande diferencial de uma corretora está em oferecer um atendimento mais atencioso e consultivo. Clientes esperam receber orientação e desejam confiar que ao contratar o seguro não terão problemas e surpresas, especialmente caso precisem acioná-lo.

Qualquer um que esteja há algum tempo na profissão já soube de inúmeras histórias de pessoas que contrataram um seguro e, ao solicitarem indenização, descobriram que não estavam protegidas — por exemplo, por permitir que um condutor não previsto na contratação dirigisse o veículo.

Gerenciar esse relacionamento é determinante para a satisfação e fidelização da carteira de clientes de uma corretora. Afinal, com um bom trabalho, ele se sente seguro com a contratação e percebe a atenção e preocupação dedicada pela empresa. Esse é um fator chave essencial para estabelecer e fortalecer a confiança e a fidelização com a corretora.

Como executar uma boa gestão dos seguros?

Basicamente, executar a boa gestão de seguros dos seus clientes implica em garantir processos eficientes, ágeis e principalmente focados em suas necessidades. Para isso, você pode adotar as dicas abaixo e, se desejar, até utilizá-las como um passo a passo em busca da excelência.

Planeje e organize sua gestão

Planejamento e organização são dois pontos chave na gestão de seguros. Se considerar a quantidade de documentos, de burocracia e de precauções que você precisa tomar, vai ficar muito claro que sem organizar e planejar suas ações boa parte do seu tempo pode ser gasta resolvendo problemas. É verdade que eventualmente eles tendem a ocorrer, mas uma das funções do planejamento e da organização é justamente evitar essas falhas.

Pense em termos de processos

No entanto, qualquer planejamento é muito difícil sem que você se dedique a elaborar os processos, de modo a desenhar como eles devem ocorrer e evitar problemas no futuro. Um bom trabalho nessa tarefa tem como resultado um mapa do fluxo que:

  • é fácil de entender;
  • indica os responsáveis por cada etapa;
  • informa os detalhes necessários para executar cada ação;
  • estabelece uma relação entre as várias fases dos processos;
  • determina prazos e metas.

Treine a equipe

Esses processos têm valor limitado se você não puder contar com pessoas capacitadas para executá-los. Por isso, faça um levantamento para identificar as deficiências da equipe e elabore cronogramas de treinamento com três objetivos:

  • instruir sobre o planejamento;
  • detalhar como os projetos devem ser executados;
  • capacitar em relação às competências e técnicas necessárias, como negociação e vendas.

Foque na experiência do cliente

Outro ponto crucial para o qual desejamos chamar sua atenção é que o cliente deve estar no centro do processo, servindo para descrever como os procedimentos devem ser executados e garantir a eficiência sem engessar o atendimento.

Por exemplo: talvez a sua descrição mencione a necessidade de confirmar informações sobre o cliente no início de cada atendimento, mas isso pode ser desnecessário se o objetivo for fornecer uma informação genérica, como responder para um cliente conhecido se a corretora opera com seguros residenciais.

Nesse caso, será mesmo necessário seguir o protocolo e exigir um monte de confirmações por algo tão simples? Não se você quiser oferecer uma experiência de compra e relacionamento satisfatória. Desse ponto de vista, o cliente não precisa estar satisfeito apenas com o seguro contratado, mas com a própria compra. Por isso, cada pequeno detalhe é importante.

Entenda o processo de compra e as dores do cliente

A questão é que é praticamente impossível conseguir isso se você não conhecer o processo de compra do seu cliente. Ele faz pesquisas? Quais suas dúvidas? Ele acompanha as datas de vencimento dos seguros? Quais as dores ou problemas com os quais ele convive?

Responder a essas perguntas ajuda a entender os hábitos e comportamentos dos clientes, o que é fundamental para elaborar um atendimento adequado. Acompanhar as datas de pagamento dos prêmios dos seguros contratados e avisar aos clientes inadimplentes, por exemplo, pode fazer grande diferença e evitar que eles fiquem descobertos pelo seguro.

Do mesmo modo, verificar a data de vencimento para renovação e lembrar o cliente disso é uma excelente forma de demonstrar atenção e evitar que o problema se repita. Da parte de um corretor, essas ações podem ser consideradas a prestação de um serviço, na qual a corretora assume que gerenciar o seguro do cliente é uma tarefa importante para fortalecer o relacionamento com ele.

Facilite a comunicação

Não existe boa gestão sem comunicação eficiente. Quanto melhor for o fluxo de informação entre os membros da equipe, ou seja, o equilíbrio para que não haja informação de sobra ou em falta, mais fácil será evitar e resolver problemas.

Determine canais de comunicação e garanta que as mensagens transmitidas possam ser facilmente consultadas, lembradas e armazenadas. Além disso, o contato com os clientes também é fundamental, especialmente porque você vai obter ganhos limitados se executar uma boa gestão de seguros.

Em resumo: sua comunicação precisa deixar claro que a corretora se dedica a garantir que o cliente esteja completamente protegido.

Monitore os resultados e melhore continuamente

Metas e indicadores de desempenho são cruciais em qualquer operação. Além disso, a boa gestão depende de boas práticas e de um controle preciso sobre os efeitos que elas geram. Com base em informações, você identifica claramente os seus pontos fortes e fracos e consegue sempre evoluir.

Somente assim é possível decidir com segurança sobre quais medidas tomar. Talvez você identifique a falta de competências importantes na sua equipe, o que pode ser resolvido com treinamentos de reciclagem ou reuniões de feedback, por exemplo.

Use a tecnologia

Fazer tudo o que já falado aqui sem o uso da tecnologia é algo completamente inviável na atualidade. Especialmente porque os concorrentes vão adotá-la, e se você não fizer o mesmo terá dificuldades de alcançar o mesmo nível de excelência.

Um bom sistema permite o multicálculo, por exemplo, que agiliza o atendimento, garante confiabilidade das informações e torna o processo de resposta quase que instantâneo. Além disso, os ganhos de produtividade gerados pela automação permitem um foco muito mais estratégico.

Dessa forma, ao invés de se preocupar com detalhes mecânicos e operacionais, com cálculos e outras tarefas padronizadas, o seu time consegue focar no cliente e executar a gestão de seguros com o máximo de eficiência. De modo resumido, o segredo está em entender o cliente e seus hábitos para ajudá-lo a resolver seus problemas.

Quer entender ainda mais sobre seguros e ficar todas as suas dúvidas sobre o assunto? Então confira 7 dicas para escolher e contratar seguros que você pode transmitir para sua equipe e seus clientes. Até o próximo post!

Comente e Compartilhe